sexta-feira, 25 de julho de 2014

Branca de Neve em última apresentação


A peça que completa um ano em cartaz se despede desta temporada depois de viajar pelo nordeste. A última apresentação será realizada nesse domingo (27), às 10h30, no Teatro Valdemar de Oliveira. 
No enredo uma rainha muito bela, porém má e invejosa, resolve mandar matar sua enteada Branca de Neve, uma princesa muito bondosa. Isto porque, segundo seu espelho mágico, ela era a mais bela de todas. Mas o caçador contratado pela rainha que deveria matá-la, a deixa fugir. Durante a fuga pela floresta, Branca de Neve encontra uma linda casinha onde vivem os 7 anões, e que passam a protegê-la. Algum tempo depois por intermédio de seu espelho, a rainha descobre que a princesa continua viva. Então, com suas poções mágicas ela se transforma em uma senhora vendedora de maçãs horrivelmente velha e feia e vai atrás da moça para lhe oferecer uma maçã enfeitiçada, que faz com que Branca de Neve caia num sono profundo. Porém, ela é salva pelo príncipe encantado, o grande amor de sua vida, que a desperta com um beijo de amor. A madrasta desesperada para voltar ao normal, com a ajuda do caçador bebe a poção errada e se  transforma num dócil animal.
Ficha técnica:
Direção, figurinos, cenários: Ricardo Silva
Produção: Ricardo Silva, Reinaldo Patricio e Nady Oliveira
Sonoplastia: Jean Philipe
Iluminação: Batata Oliveira
Elenco: Paloma Almeida, Gysele Brasiliano, Reinaldo Patricio, Nady Oliveira,
Raul Elvis, Ricardo Vendramini.

Serviço:
Branca de Neve
Teatro Valdemar de Oliveira
Praça Osvaldo Cruz, 412 - Soledade
Informações: 8694 4824 | 9803 2724
Domingo (27) 10h30
R$40 e R$20 (meia) 

quinta-feira, 24 de julho de 2014


O prefeito do Recife, Geraldo Julio, lamenta a morte do escritor Ariano Suassuna e decreta luto oficial de três dias na cidade.

"Ariano foi além das palavras. Será, para sempre, um mestre que nos deixa lições de vida, uma aula repleta de bons exemplos, dignidade e respeito ao próximo. Mais que talento único, tinha uma genialidade criativa generosamente colocada à disposição da humanidade. Sua identidade com a nossa cidade, que o acolheu e que ele adotou, criou uma relação eternizada em sentimentos e na sua arte, engajada, que encanta e ensina", declarou o prefeito.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Painéis de Paulo Werneck e acervo de Vídeo Arte movimentam o Mamam



Espaço recebe, nesta quarta-feira (23), exposições de Paulo Werneck e de filmes e vídeos da semana

O Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (MAMAM), que fica na Rua da Aurora, recebe esta semana duas grandes mostras. A primeira é a exposição Paulo Werneck – muralista brasileiro, que convida a uma viagem pela evolução da arquitetura moderna no Brasil através dos murais criados pelo artista. A segunda, voltada para os amantes da sétima arte, é a mostra Filmes e Vídeos de Artistas na Coleção Itaú Cultural, com 12 obras do acervo do instituto. Ambas têm a abertura oficial nesta quarta-feira, dia 23 de julho, às 19h.

Paulo Werneck
Na exposição Paulo Werneck – muralista brasileiro, que tem curadoria de Claudia Saldanha, neta do artista, o público poderá conferir um total de 103 projetos para painéis em guache sobre papel, além de documentos e reproduções fotográficas. Também será exibido o documentário Paulo Werneck – arte e raiz, dirigido por Paula Saldanha, e o vídeo P.W. Pincéis e painéis, de Vivian Ostrovsky. O ilustrador e artista carioca, falecido em 1987, é considerado um dos principais muralistas brasileiros, tendo sido parceiro de Oscar Niemeyer.

São obras de Werneck os famosos Painéis da Pampulha (Belo Horizonte), do Ministério da Fazenda, do Estádio do Maracanã (Rio de Janeiro), do Senado e do Palácio do Itamaraty (Brasília), entre outros 300 murais para residências, prédios públicos e comerciais. Seus trabalhos estão expostos a céu aberto permeando o espaço público de várias cidades brasileiras. No Recife, a exposição dará ênfase ao painel criado por Werneck para o prédio do Banco do Brasil à beira do Rio Capibaribe. A exposição Paulo Werneck – Muralista brasileiro fica aberta à visitação até o dia 7 de setembro.

Exposição “Grande Área – 2014” na Sala Nordeste de Artes Visuais



Um despertar crítico e reflexivo em passeios por lugares comuns e por situações dramáticas. Essa é a proposta da exposição coletiva que está aberta à visitação até 9 de agosto, no Recife. A mostra reúne trabalhos de vídeo, vídeo-performance e cinema-performance de renomados artistas visuais contemporâneos brasileiros: Maria Helena Magalhães, com o trabalho Walking On March; Marcelo Coutinho, O Lugar de Todos os Lugares; José Rufino, Myriorama; e Paulo Meira, Épico Culinário. Em cartaz na Sala Nordeste de Artes Visuais da Funarte, a exposição faz parte do projeto “Grande Área – 2014”, que acontece simultaneamente em seis cidades-sede da Copa: Recife, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. O projeto “Grande Área – 2014” é realizado pelo MINC, FUNARTE e Fase 10 Ação Contemporânea.

Serviço:
Exposição Grande Área 2014
Entrada gratuita
Período: 17 de julho a 09 de agosto
Dias e horários: De segunda a sexta-feira, das 10h às 18h
Local: Sala Nordeste de Artes Visuais, da Fundação Nacional de Artes (Funarte)
Rua do Bom Jesus, 237 – bairro do Recife – Recife (PE)
(81) 3117-8430
*informações da assessoria de imprensa

sexta-feira, 18 de julho de 2014

As criadas mal criadas reestréia no Teatro Valdemar de Oliveira


O espetáculo As Criadas... Mal criadas está de volta depois de cumprindo uma primeira temporada de cinco anos de sucesso, com quase 70 mil espectadores. A Trupe do Barulho, para não perder a linha, traz de volta as diabólicas Clair e Solange em mais uma tentativa de dar um fim ao glamour de Madame X, uma poderosa drag queen, que é capaz de comprar jurados para conquistar títulos.
O texto assinado por Luiz Navarro, é baseado na dramaturgia do francês Jean Genet. Dirigido Manoel Constantino que, mais uma vez, põe no palco os personagens “marginais” de Genet, ironizados pelo humor irreverente da Trupe do Barulho, com situações do cotidiano das periferias das grandes cidades.
Em cena, estão Solange e Clair, criadas que planejam todo tipo de coisas para impedir o apogeu da patroa e herdar a fortuna da “Madame X”, que se dedica a concorrer a todos os títulos disponíveis no mercado como Miss Traveca.
O ele renovado, a Madame X é defendida por Ricardo Silva, ao lado de Rayson Santos,Thiago Ambriell eos experientes e talentosos Jô Ribeiro e Aurino Xavier que trazem ainda mais humor na trama policialesca, cômica e carnavalizada.

Serviço:
As Criadas Mal Criadas
Teatro Valdemar de Oliveira
Estréia: 20 20hs.
Temporada: Sempre aos domingos
Ingressos: R$40 e R$20 (meia)


Cineclube debate sobre as produções “Found Footage”

Bastante popular no cinema de horror contemporâneo, o chamado Found Footage é um gênero que se assemelha a uma narrativa documental com imagens geralmente em primeira pessoa com câmeras amadoras. A intenção de filmes neste estilo é passar a ideia ao espectador que o que ele está vendo é um material bruto, encontrado ao acaso e que contém cenas reais e chocantes.
Foto: Divulgação
O Cineclube Toca o Terror vai exibir uma destas produções em sua sessão mensal no auditório do MAMAM (Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães). O filme a ser apresentado ao público é "Infection" (EUA, 2005), do diretor Albert Pyun, que mostra estranhos acontecimentos em uma região remota nos Estados Unidos, com imagens captadas em uma câmera acoplada no interior de um veículo. 

Após a exibição do filme, o Cineclube promove um debate com Rodrigo Carreiro, jornalista e professor de cinema da UFPE, que em sua pesquisa de doutorado analisou o estilo Found Footage no cinema. Ao longo deste período, Rodrigo compilou em uma lista no IMDB mais de 350 filmes que seguem este formato.

Além da exibição do filme e do debate, haverá o lançamento do livro “Cinemas de Horror”, que contém ainda um texto de Rodrigo Carreiro sobre as produções de Found Footage.

Cineclube Toca o Terror
Auditório do MAMAM - Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães
Acesso pela Rua da União - Boa Vista
19 16h
Classificação Indicativa: 14 Anos
Gratuito
blogtocaoterror.wordpress.com

Surf pernambucano ganha documéntario

Foto: Divulgação
O documentário de surf "Ipojuca para o Mundo", do catarinense Bruno Zarin e do surfista pernambucano profissional, Alan Donato promove a integração entre diversas vertentes artísticas com sua estréia na casa de shows Estelita. O curta, que narra o cotidiano dos surfistas profissionais oriundos da praia de Maracaípe, vai além dos limites das ondas internacionais e mostra o trabalho social desenvolvido por eles, o que transforma Ipojuca num "berço" de novos talentos. 

A exposição fotográfica assinada por Renan Souza será dividida em dois ambientes. O primeiro será composto pelas temporadas de 2013 e 2014 do Arquipélago de Fernando de Noronha. No segundo, o público poderá conferir o olhar do fotógrafo do início do inverno pernambucano deste ano.

Artes Plásticas - De uma temporada de Nova Iorque (EUA), o artista plástico Romero Marques exibirá ao público parte da mostra que tem como a sustentabilidade em sua essência. As obras são compostas por materiais reciclados, reaproveitados ou coletados da natureza. Ele utiliza diversas técnicas, como xilogravura, escultura, pintura, monotípia e assemblagem.

E quem agita a festa é a General Band com muito rock, surf music, reggae e ska.

Estréia do Documentário "Ipojuca para o mundo"
Rua Saturnino de Brito, 385, Cabanga – Recife
18 22h
R$ 15
 3127 4143
www.estelitarecife.com.br